Arquivos do Blog

Entenda os problemas do SOPA para o Brasil e o mundo

SOPA, Protect IP e e-parasites são projetos de lei que estão tramitando no congresso Americano. SOPA significa “Stop Online Piracy Act”, e estabelece o uso no território Americano de um mecanismo de censura sobre a Internet semelhante ao utilizado em países como a China, Irã e Síria, com a desculpa de coibir a pirataria online, ou seja, pretendem combater práticas sociais que historicamente utilizamos para ter acesso alternativo à qualquer obra cultural: trocar, compartilhar, emprestar… tal qual sempre ocorreu nas Bibliotecas.

O SOPA não afetará apenas os Estados Unidos, pois o país alem de concentrar a maior parte da infra-estrutura da rede, concentra quase todos os serviços e sites que utilizamos diariamente, e que podem ser afetados tais como Youtube, Facebook, WordPress, Google, Gmail, Twiiter, e muitos outros. Temos de lembrar também que muitos sites são hospedados nos EUA, mesmo sem ter TLD americano e outros fora dos EUA com TLD americano como (.com, .net, .org) em ambos os casos o site estará debaixo da legislação Americana.

SOPA também prevê instrumentos para bloquear os serviços de publicidade e pagamento online sob a jurisdição dos EUA, impactando qualquer site no mundo, apenas com base em uma denuncia de suspeita,e sem ordem judicial.

Os problemas não acabam por ai, o SOPA afetará profundamente a liberdade de expressão na Internet, todos os sites se verão obrigados a aplicar mecanismos de auto-censura, e filtrar toda atividade online de seus usuários para evitar serem bloqueados.

 

O que diz a lei (SOPA)

Quando um site for denunciado, todos os demais sites que tenham “relacionamento” com ele e não queiram sofrer as conseqüências legais terão cinco dias para:

  • ISP: Deverão bloquear os seus DNS (impedindo o acesso ao domínio)
  • Serviço de hospedagem: Deverão bloquear o acesso ao site
  • Publicidade: Deverão bloquear a publicidade
  • Serviços de pagamento: Deverão congelar os fundo
  • LInks : Deverão ser removidos links ao site

 

Efeitos colaterais

Muitas tecnologias (como a rede anônima “TOR”, os DNS alternativos, as redes P2P e os proxys VPN) que permitem a navegação e/ou distribuição de informações anônimas e sem censura, e que são fundamentais para muitos ativistas e organizações políticas em todo o mundo, basicamente se verão ilegais de um dia para outro.

Os provedores de Internet, email, blogs gratuitos, mensageiros instantâneos e redes sociais serão forçados a espionar todo conteúdo publicado por seus usuários em busca de material não autorizado e eventualmente bloqueá-los.

Todas as tecnologias inovadoras nasceram de alguma forma da “pirataria”: O Cinema x as patentes, a indústria fotográfica x seus interpretes, o radio x a industria fonográficas, o vídeo cassete x cinema, a TV a cabo x TV aberta. Todas operaram em áreas de incerteza jurídica, até as leis se adaptaram ao novo, sem tentar muda-lo. Um marco legal restritivo e antiquado como o que se quer impor agora sufocaria muitas das novas ideias e sem duvida sufocará as próximas grandes ideias.

As comunidades online, em especial as comunidades colaborativas que são o fenômeno da Internet que afetam mais profundamente a nossa sociedade, ou seja, desde a esfera cultural, política, social até a econômica. O bloqueio de sites e tecnologias a serviço destas comunidades irá em muitos casos impedida-las de continuar existindo.

 

O Brasil e o SOPA

No Brasil estamos ha anos lutando contra o o AI5Digital (PL 84/99) e a favor do Marco Civil da Internet (PL 2126), tem sido uma luta incansável. Todo este esforço pode ser perdido com a aprovação do SOPA, pois junto com a lei Sinde na Espanha e Hadopi na França, ele pode ser um terrível instrumento de pressão para que o Brasil e demais países adotem legislações semelhantes. É importante lembrar que a Lei Sinde que aparentemente havia sido brecada por ativistas Espanhois, foi aprovada logo no inicio do novo mandato sob grande pressão Americana, e que o AI5Digital, que fora congelado em 2008 voltou a tona no inicio deste ano com grande pressão para aprovação. Não podemos descansar nenhum minuto!

Este texto é uma tradução livre e adaptada do Infográfico disponível no site Direito de ler, saiba mais lendo a entrevista com o Sérgio Amadeu.

fonte: [meganao]

Intelig lança banda larga via rede elétrica de até 15Mbps

Depois que a Aneel aprovou a regulamentação de banda larga via rede elétrica, no ano passado, esperava-se que as primeiras ofertas do serviço surgissem agora em 2010. De fato: a Intelig, que faz parte da TIM, agora oferece serviço de banda larga via rede eletrica de 5 a 15Mbps — por enquanto só na cidade de São Paulo, mas o objetivo é oferecê-la aos poucos em todo o país.

A banda larga via rede elétrica usa a infraestrutura da AES Eletropaulo Telecom, e está disponível por enquanto só nos bairros paulistanos de Moema, Pinheiros e Jardins, para 18 mil residências. Com preços a partir de R$84,90 para 5Mbps, o plano inclui também uma linha fixa da Intelig.

A instalação parece ser bem simples: o técnico visita você, o modem da banda larga via rede elétrica (como o da foto acima) é encaixado na tomada, e pronto — você esta conectado à interwebs. Mas como funciona essa bruxaria de converter energia elétrica em internet? Na verdade não é isso que acontece: os dados trafegam pelo cobre da fiação da sua casa. O G1 fez um infográfico explicando direitinho como isso funciona.

Como a internet via rede elética ainda está começando no Brasil, imagino que o serviço enfrente alguma instabilidade no começo, mas R$85 por 5Mbps me parece um negócio razoável, especialmente se eu não precisar espalhar fios pela casa. Eu moro em São Paulo, e só de pensar que um dia esse serviço vai chegar aqui em casa — e quem sabe a GVT também, com seus preços camaradas — fico já com água na boca. [Intelig viaFolhaInfo]

Começou a Campus Party e a minha barraca está armada

Quix – Os seus favoritos vitaminados

Muitos de nós temos na nossa lista de favoritos do browser um ou mais atalho especial, para uma qualquer função especial. Mostrámos aqui no Peopleware exemplos desse atalhos. Lembram-se da pesquisa do dia do Google? E existem muitos mais espalhados pela Internet.

Mas por estarem espalhados começamos a ter a nossa lista de favoritos cheia. A ideia era conseguir reunir todos esses atalhos numa única interface e até se possível disponível num único atalho.

É então hora de conhecerem o Quix. Aqui têm os atalhos mais conhecidos reunidos debaixo de um favorito único!

Muitos de nós temos na nossa lista de favoritos do browser um ou mais atalho especial, para uma qualquer função especial. Mostrámos aqui no Peopleware exemplos desse atalhos. Lembram-se da pesquisa do dia do Google? E existem muitos mais espalhados pela Internet.

Mas por estarem espalhados começamos a ter a nossa lista de favoritos cheia. A ideia era conseguir reunir todos esses atalhos numa única interface e até se possível disponível num único atalho.

É então hora de conhecerem o Quix. Aqui têm os atalhos mais conhecidos reunidos debaixo de um favorito único!

http://vimeo.com/8540763

Leia o resto deste post

NetWorx 5.0.8 – Monitore Sua rede.

Após a instalação e alguns testes fiquei simplesmente fã desta pequena aplicação que nós fornece uma série de informações, em tempo real, sobre a nossa ligação, assim como substitui algumas ferramentas/comandos do DOS por aplicações gráficas.

10-11-2009 10-35-25

Leia o resto deste post

NameBench – Compare a velocidade do seu DNS

A velha discussão sobre DNS volta ao Peopleware. Depois da apresentação do serviço de DNS da Google muito se escreveu por aqui sobre a verdadeira necessidade de estarmos a mudar os IP’s dos servidores de DNS que temos configurados na nossas máquinas.

Mas e mais alguém realizou testes? É que cada caso é um caso e de ISP para ISP as velocidades são muito diferentes! Pois chegou a hora do leitor fazer os seus testes e tirar as suas conclusões. Use o NameBench!

Leia o resto deste post

TeraCopy 2.1 – Cópias rápidas e segura

acção copiar de um lado para o outro, pode ter uma cariz de banalidade mas pode ter uma importância elevada, dependendo do que estamos a transferir. Há elementos que a sua importância é tal que não podemos correr o risco de os ter corrompidos após uma cópia mal efectuada. É aqui que cabem os programas como o TeraCopy.

//

Tenho transferido do disco C: para o disco D: dentro do Windows, vários ficheiros, alguns tão pequenos mas que no entanto deixam ali o Windows a pensar, a calcular quando na verdade já o deveria ter copiado, tremo sempre nestas alturas!

Acho que ainda é um ponto a rever no Windows, se bem que melhorou muito no Windows 7. Mas como não quero correr riscos uso o TeraCopy. São alguns segundos de saúde mental que ganho ao copiar os dados. Como se instala no botão de contexto o serviço é duplo clique e copiar para a pasta XPTO e está feito.

Antes de enviar os dados, se tem dúvidas quanto à sua consistência deixe o TeraCopy fazer um exame para determinar a qualidade.

  • Copie mais rápido: TeraCopy usa um ajuste dinâmico do buffer para evitar aqueles tempos de indefinição, aqueles momentos em que o Windows está a “pensar”. Usa também a cópia de forma assíncrona, o que quer dizer que os dados são enviados em intervalos regulares aumentando a velocidade de transferência entre dois pontos físicos.
  • Pausa e resumo de transferência: Pode parar a qualquer altura a transferência, mais tarde retome no ponto onde parou, nada será perdido.
  • Recuperação de erros: Caso a transferência inclua ficheiros danificados, que irão dar erro e “convencionalmente” interromper a transferência, esta ferramenta copiará todos os ficheiros em bom estado e deixará para analisar ou reparar os que se encontram em erro.
  • Lista de ficheiros interactiva: TeraCopy mostra os ficheiros que falharam a transferência e permite ao utilizador reparar ou tentar reparar para posteriormente voltar a deslocar esse ficheiros para junto dos restantes.
  • Integração na Shell do Windows: TeraCopy pode substituir de forma total os comandos copiar e mover existentes no Explorer do Windows executando no menu de contexto tal como se fosse o comando original.

Uma ferramenta importante para quem transfere dados sensíveis, entre postos de trabalho através de uma rede local. Prima pela segurança e rapidez na entrega dos dados a copiar.

Licença: Freeware
Sistemas Operativos: Windows XP/Vista/Win7
Download: TeraCopy 2.1 Final [1.49MB]
Download: Portable TeraCopy 2.0 Beta 3 [879.78KB]
Homepage: Code Sector

%d blogueiros gostam disto: