[video]Desabafo de um programador.

 

Me diga se isso não é verdade…….

[img]Problema de ser programador

Quem entendeu comente com a lógica usada por ele….rsrsrsrsr

Anonymous diz que irá atacar o Facebook em 5 de novembro

O dia 05 de novembro poderá ser um dia muito interessante para muitas pessoas na Internet. Hoje, o conhecido grupo de hackers Anonymous emitiu um comunicado à imprensa via YouTube, dizendo que apartir dessa data (05/11) o Facebook sofrerá grandes ataques do grupo. O serviço de rede social tem mais de 750 milhões de usuários registrados em todo o mundo e tem mudado drasticamente a maneira de como as pessoas se comunicam e jogam pela internet. No entanto, o Anonymous irá atacar o Facebook porque eles têm sérias preocupações com a forma com que o Facebook supostamente usa as informações da sua base de usuários em todo o mundo.

No seu comunicado à imprensa, publicado pelo site Village Voice, o grupo faz algumas acusações muito graves contra o Facebook. O grupo diz: “O Facebook vende informações a agências do governo e dá acesso clandestino a empresas de segurança da informação para que possam espionar pessoas de todo o mundo. Algumas dessas empresas estão trabalhando para governos autoritários, como os do Egito e da Síria.”

O grupo não oferece nenhuma prova de suas alegações em seu comunicado de imprensa e também afirma que o Facebook mantém os dados inseridos por seus usuários, mesmo que o usuário decide apagar sua conta no Facebook.

O Facebook ainda não respondeu as ameaças específicas e as denúncias. No entanto, o CEO da empresa Mark Zuckerberg, em um editorial para o Washington Post, em março de 2010, negou que o Facebook venda a sua base de usuários para anunciantes ou qualquer outra pessoa/empresa. Ele também disse que os usuários tem controle total sobre como suas informações pessoais são compartilhadas.

Atualização:
Um dos perfis oficiais dos Anonymous, divulgou que não são todos os membros que estão participando desta operação e que concordam com este tipo de ação.

Via twitter, informaram:
“A Operação Facebook está sendo organizada por alguns Anons. Isso não quer dizer necessariamente que todos os participantes do Anonymous concordem com ela”. @AnonOps
Anonymous Facebook

[inforlogia]

Teste de queda: Iphone4s X Galaxy S II

A SquareTrade gosta muito de quebrar gadgets novos. Então é claro que eles foram abusar não só do iPhone 4S, como do Samsung Galaxy S II. Mas qual se provou mais durável? Adivinhe.

O iPhone 4 nunca foi elogiado pela durabilidade de seus painéis de vidro. O iPhone 4S não é diferente. Enquanto o painel frontal reforçado quimicamente consegue sobreviver uma queda na altura da cintura e do ombro, o painel traseiro trinca instantaneamente. E se o iPhone cair da cintura virado para baixo, a tela explode em pedacinhos.

Quanto ao Galaxy S II, ele sobreviveu muito bem. A tampa de plástico sofreu muito, quebrando e abrindo. Mas a tela de Gorilla Glass? Nunca trincou. Nem mesmo derrubando o aparelho virado para baixo. Então se você tem as mãos lisas, já sabe qual celular comprar. [gizmodo]

Por que o iPhone 4S só tem 512MB de memória RAM

Nós provavelmente nunca teremos uma justificativa oficial da Apple sobre por que o iPhone 4S só tem 512MB de memória RAM. Mas quer saber? Eles não precisam fazer isso. Porque é bem difícil perceber a diferença. Entenda o motivo.
Viva mais, e prosperamente

Quanto mais memória RAM você coloca em um aparelho, mais energia ele usa. Por décadas, o consumo de energia foi uma preocupação secundária para engenheiros de hardware e software de gadgets. Eles tinham energia ilimitada vinda direto por um cabo. Mas agora que aparelhos com bateria são os principais gadgets de nossa vida, o tempo em que ele vive sem uma recarga não afeta apenas a performance — em vários sentidos, isso é a performance. E desde que a Apple entrou no mundo dos smartphones, ela fez questão de colocar o tempo de duração de bateria como prioridade. Por isso o primeiro iPhone não tinha 3G, e é por isso que o iPhone 4S não tem 4G. E é também por isso que iPad 2 tem os mesmos 512MB de RAM — e continua mais veloz do que os concorrentes.
Números não são tudo

E a essa altura do campeonato, nós já deveríamos saber bem que não adianta mais surtar com as especificações, pura e simplesmente. O mantra de performance de hardware da Apple sempre foi “triar o máximo de menos”. E eles gastam muito tempo otimizando seu software para se adaptar ao hardware. Donos de iPhone comentaram no Anandtech que antigos iPhones rodando iOS 5 ficaram mais rápidos, basicamente porque o iOS 5 é uma mudança menos radical do que o iOS 4 foi. A Apple não adicionou apenas novidades; eles também tiveram tempo para redesenhá-lo e eliminar sua gordura para ele ser ainda menos dependende do hardware. É só comparar com o efeito devastador que o iOS 4 teve no iPhone 3G.
Conhecimento interno

Claro, a Apple não pode criar o hábito de ser complacente nem de ter reações afobadas, mas a verdade é que o hardware da empresa não é medíocre. Os fabricantes de aparelho precisam de músculos — 1GB de memória é o novo padrão de Androids topo de linha — porque o Android não é otimizado para hardware como o iOS é. Eles nunca sabem quando o Google lançará novidades e o que elas farão com seus aparelhos. Eles só podem confiar no poder de aparelhos prontos para o futuro. Os aparelhos com Android precisam de 1GB de RAM como uma forma de se proteger. Para a Apple, isso seria um luxo desnecessário.

E apesar de isso não ser exatamente a razão para entendermos a Apple nessa história, o fato de se construir um ótimo aparelho pelo menor custo possível é uma das razões para a Apple continuar focada em criar produtos de alta qualidade no futuro. Dobrar a memória RAM pode não custar muito em um aparelho. Mas fazendo as contas com milhões de aparelho, isso é muito dinheiro que pode ser gasto em pesquisa e desenvolvimento, principalmente se esses 512MB de RAM forem o bastante para mais uma geração de aparelho (e tudo indica que é).

Então, sim, o iPhone 4S tem menos memória que o cara ao lado. Mas provavelmente você não irá nem perceber. E esse é o truque.
[Gizmodo]

Steve Jobs….O Pensador.

“A morte é um agente de mudança na vida, ela tira o que esta velho, para colocar no lugar o novo.”

“Stay hungry, stay foolish”

Steve Jobs – 1955-2011

Steve Jobs - 1955-2011

“A Apple perdeu um gênio criativo e visonário e o mundo perdeu um incrível ser humano. Aqueles que tiveram sorte o bastante de conhecer e trabalhar com Steve perderam um grande amigo e um mentor inspirador. Steve deixa para trás uma companhia que só ele poderia ter feito e seu espiríto viverá para sempre nas fundações na Apple”.

Mensagem do site da Apple

Esse foi o post mais sério e mais triste que já publiquei aqui.

iPhone 4S: estou decepcionado

Direto ao ponto: eu estou um pouco decepcionado com o iPhone 4S. Eu esperava mais. Minhas expectativas eram altas. Eu queria algo mais do que especial, basicamente porque eu estou esperando isso há muito tempo. Há. Muito. Tempo.

O que eu esperava e não vi hoje? Um novo hardware, primeiramente. Design é importante. E a Apple sempre foi uma empresa orientada pelo design. Quando o lançamento do iPhone 4S foi atrasado para o fim do ano, isso só aumentou a expectativa de que algo bem diferente viria. Em vez disso, ele é essencialmente idêntico.

Eu esperava algo ousado e interessante em termos visuais. O iPhone 4 era isso quando ele foi lançado. Assim como foi o iPhone original e o iPhone 3G. Se eu for comprar um novo smartphone, é claro que eu quero algo que pareça novo. Porque é óbvio que nós nos importamos com design. Se não, todos nós continuaríamos andando com um tijolo no bolso, com duração de bateria de 12 dias.

E nós nos importamos bastante com design. Nós queremos coisas que pareçam novas e notáveis. Mas se você comprar um iPhone 4, você está se comprometendo com um design antigo por dois anos (pelo menos nos EUA). Como a Apple não atualizou o design do aparelho, isso significa que quando você estiver no meio do contrato, o design do aparelho terá três anos de idade. E isso é uma vida toda quando estamos falando sobre gadgets. Pense bem, o iPhone original começou a ser vendido a cerca de quatro anos atrás.

E ainda temos o problema de rede. Eu ainda esperava que ele viesse com LTE. Eu sei, eu sei. Eu conheço bem a história da Apple e entendo por que ela não lançará um aparelho com LTE até o tempo em que as pessoas possam ter vantagens reais com isso, sem atrapalhar o preço e a performance. Mas se eu vou ficar com esse aparelho por mais dois anos, seria bom que ele tivesse 4G.

Já faz dois anos desde a última vez que eu comprei um iPhone. Eu fiquei com o iPhone 4 porque eu queria sair de meu contrato com a AT&T. Quando o velho iPhone 4 chegou na operadora Verizon, eu não senti vontade alguma de mudar.

Assim, eu decidi esperar pelo iPhone 5. E esperei. Esperei muito. E em vez dele, recebi um iPhone 4S. Quê?

Veja bem, há um monte de coisas bacanas no iPhone 4S. A câmera de 8MP transformará minhas fotos preguiçosas e idiotas em arte pura. Como pai de primeira viagem, estou super empolgado com a velocidade maior do obturador, que talvez se mova tão rapidamente quanto uma criança. O vídeo em 1080p também é fantástico. Eu curti muito o lance das antenas CDMA e GSM porque eu viajo bastante. E eu também adoro o processador A5.

Mas não era isso que eu estava esperando.

Siri? Será provavelmente uma das coisas mais animais que eu usarei em minha vida. Assim como o Facetime, que fica sentado no canto da tela do meu iPad 2 esperando que eu um dia o abra novamente. As notificações são ótimas, principalmente com os poderes de localização. Mas eu já conseguia fazer notificações baseadas em localização no Android desde que o G1 saiu, em 2008. Claro, o iCloud parece relativamente sensacional, mas eu continuo confiando na habilidade da Apple de ferrar com tudo relacionado a internet. (Apple: Internet apps :: Google: Social apps).

E além do mais, isso é tudo software. Claro, pode ser software que depende do hardware, mas continua sendo software. Eu tenho sérias dificuldades de ficar muito empolgado com software.

Não se engane, a Apple vai vender milhões desse iPhone. Pô, eu comprarei um, sem dúvida. Mas farei de forma relutante. Pela primeira vez em minha memória recente, eu saio de um anúncio de hardware da Apple sem empolgação. E apesar de entender que o dia do iPhone 4S chegou, eu já estou pensando no futuro.[gizmodo]

[Video-aula]Monitoramento de sites com Uptime Robot

ola a todos, tudo bem?
Irei mostrar um sistema, se é que podemos chamar de sistema, que vai te ajudar a monitorar o seu site para saber se o mesmo esta ON, OFF, quanto tempo caiu e outras coisas.

Boa aula.

Não deixem de comentar.

Galaxy S II ultrapassa a linha dos 10 milhões de aparelhos vendidos

Nós já falamos faz tempo, mas os números estão aqui para confirmar que o Galaxy S II, da Samsung, é o rei dos Androids em 2011. A empresa coreana anunciou que 10 milhões de aparelhos já foram comercializados. E o número dobrou em apenas dois meses.

Veja bem, 10 milhões de aparelhos vendidos é, para um smartphone  que sequer chegou ainda a alguns países, uma marca de respeito. Mas o número ainda está longe dos 20 milhões de iPhones vendidos no segundo trimestre. O que mais surpreende nos novos números é o boom dos últimos meses: até o fim de julho, o número era de 5 milhões de unidades. Em oito semanas, a Samsung colocou 5 milhões de Galaxy S II no bolso de seus clientes. E vale lembrar que o aparelho chegou recentemente aos EUA.

Com números altos dos dois lados, processos por quebra de patentes em diversos países e fim da relação até então amistosa, acredito que já podemos dizer que o mundo móvel tem uma nova e clara polarização entre duas empresas.

[gizmodo]

%d blogueiros gostam disto: