Arquivo da categoria: Hardware

Meu Deus, será que o Razer Blade é o laptop mais incrível que existe?

Não consigo lembrar a última vez que fiquei tão impressionado com um laptop. Mas este… O Razer Blade: ele 2,2cm de espessura, chassi de alumínio, Intel Core i7 de 2,8GHz, 8GB de RAM, e placa de vídeo Nvidia GeForce GT 555M de 2GB. E ele tem a touchscreen Switchblade da Razer também. E tudo isso custa US$2.800 – R$4.500, se algum amigo seu for legal de trazer dos States.

A Razer é bastante conhecida por seu equipamento high-end para jogos: mouses de US$150, mousepads de US$50… Mas com o Blade, eles estão colocando dinheiro onde eles tanto apostam: eles criaram e construíram – com colaboração da Intel e Nvidia – o que poderia ser o laptop para jogatina de PC mais extraordinário que existe, revivendo a tradição da VoodooPC, empresa que fazia computadores high-end e que morreu depois de comprada pela HP.

Sim, o laptop tem 17 polegadas. Sim, ele pesa absurdos 3,2kg. Sim, ele custa US$2.800. (E por enquanto não há data nem preço para lançamento no Brasil.) Mas é o primeiro laptop a não tirar nada para colocar o que ele tem. Ele usa o processador dual-core móvel mais potente que a Intel oferece. Uma placa de vídeo de muito respeito. Oito gigas de RAM. 10 teclas para jogos. Tela multitoque. Tudo em um chassi de alumínio com apenas 2,2cm de espessura! Tão fino. E cara, olha pra ele. A Razer fez algo diferente. Eles arriscaram. E ele pode ser incrível. [Blade]

Especificações do produto:· Processador Intel® Core™ i7 2640M de 2.8GHz

· Memória DDR3 8GB 1333MHz

· Tela LED com retroiluminação de 17.3″ (1920×1080)

· NVIDIA GeForce® GT 555M com tecnologia NVIDIA® Optimus™ e 2GB de memória de vídeo GDDR5 dedicada

· Webcam HD embutida

· Bateria de 60Wh

· HDD SATA de 320GB e 7200rpm· Compatível com Wireless 802.11 b/g/n

· 42,7cm (comprimento) x 27,67cm (largura) x 2,24cm (altura); 3,16kg (peso)

Os melhores SSDs por até US$ 150

O preço alto sempre foi um grande obstáculo para a adoção de qualquer tecnologia, e com os SSDs não tem sido diferente.

Eles já evoluíram bastante desde a primeira geração, que sofria de lentidões severas, mas os drives de estado sólido ainda estão longe de substituir as formas mais tradicionais de armazenamento. Isso é facilmente explicado pela diferença de custo por gigabyte.

Recentemente tem havido uma demanda grande por drives que sacrificam espaço por velocidade e que tenham preços mais em conta, e os fabricantes têm corrido para providenciar isso. A opção mais barata do nosso teste anterior, há mais de um ano, veio da OCZ. O OCZ Agility de 120GB custava US$ 270, quase o dobro do limite de US$ 150 que impomos para este artigo.

Mesmo com esta limitação de preço, desta vez conseguimos incluir mais de meia dúzia de opções, de controladores como JMicron, Intel, Toshiba, SandForce e Indilinx. Apesar de haver uma boa diversidade nos controladores usados por estes SSDs acessíveis, em uma coisa eles se parecem: uma capacidade de armazenamento mais limitada.

Leia o resto deste post

Roteador móvel banda larga MBRN3300E 3G da Netgear: Ethernet, Wi-Fi 802.11n e 3G

CPU-Z 1.53.1 – Mas o que tem dentro da máquina?CPU-Z 1.53.1 – Mas o que tem dentro da máquina?

CPU-Z é uma ferramenta freeware que lhe permite obter dados do processador, por exemplo, o nome, a velocidade de dvrelógio, tensão, corrente, etc. Informações sobre a motherboard, cache, memória RAM, e outros. Muito útil para quem gosta de mexer dentro  da máquina, em especial os overclockers.

image_01

//

Leia o resto deste post

Tudo sobre o Google Nexus One

Depois de muita gente falando sobre o tal “Google Phone” que estava prestes a ser lançado, finalmente a empresa anunciou um modelo especialmente dimensionado para a nova versão do seu sistema operacional portátil Android. Veja agora as especificações técnicas e as características do Nexus One, o smartphone que chega ao mercado com a missão de tentar acabar com a soberania da Apple no ramo.

Google Nexus One

Leia o resto deste post

Google e HTC trabalhando em tablet com Chrome OS

Todo mundo está clamando por tablets ultimamente — inclusive nós — então não é muita surpresa que o Google e a HTC estejam para se juntar a essa festa. Segundo relatos, eles estão trabalhando juntos em um Google Tablet com Chrome OS. Seria um grande concorrente para o futuro tablet da Apple? Não exatamente.

A Smarthouse, uma revista australiana, diz que a HTC e o Google têm colaborado “pelos últimos 18 meses” e produziram “vários modelos funcionais de um tablet sensível ao toque”, incluindo um com o Chrome OS do Google. O que é uma boa coisa: a discussão sobre o Apple Tablet está ficando mais acalorada, então fica difícil ficar entusiasmado com um netbook do Google com Chrome OS.

A HTC e o Google já colaboraram antes com o Nexus One, o smartphone que nos impressionou com seu design e hardware, então uma parceria em um tablet parece ser promissora. Mas será que ele vai “competir de frente” com o tablet da Apple, como diz a Smarthouse? Provavelmente não.

Pelo que sabemos, parece que a Apple está colocando tanto esforço no conteúdo do tablet quanto no gadget em si. Nós já escrevemos bastante sobre como um tablet da Apple poderia redefinir jornais, livros-texto e revistas. No último caso, nós já salivamos, mais de uma vez, por conceitos de como as revistas podem evoluir em um futuro multitoque. Isso, mais a recente aquisição da Apple do Lala (site de streaming de música), uma manobra que provavelmente aponta para um futuro “na nuvem” para o iTunes, e mais os relatos de que a Apple está tentando garantir pacotes de assinatura de programas de TV para a loja iTunes. Tudo bem, não há muita coisa confirmada sobre o tablet da Apple. Mas se você começar a ver todas essas peças e como elas poderiam se juntar ao redor de um só dispositivo, é fácil visualizar um um gadget focado em streaming, seja das coisas que você lê, ouve ou assiste.

É difícil prever um futuro no qual um Google Tablet tenta competir de frente com a Apple no que diz respeito a conteúdo. Claro, isso não quer dizer que não haja pontos positivos em um tablet do Google. Como o lançamento do Chrome OS deixou claro, o Google prevê um futuro com vários dispositivos que acessam a internet rapidamente, de forma limpa e barata. Um Google Tablet poderia ser o gadget para realizar todos esses objetivos: um tablet com Chrome OS, assim como o tablet JooJoo, poderia manter só um mínimo de digitação e oferecer uma experiência literalmente hands-on de navegação na web.

fonte: Gizmodo

%d blogueiros gostam disto: