Os melhores fones de ouvido (para cada tipo de orelha e de bolso)

Nós já explicamos como escolher o seu fone de ouvido perfeito. Mas talvez você nem tenha que fazer isso: nós fomos atrás de um especialista para ver quais são as escolhas dele. Aproveite!

Jude Mansilla, fundador do site Head-Fi.org, nos contou quais são os seus fones de ouvido favoritos em cada categoria explicada no post anterior, e também para cada faixa de preço.

As categorias são: Econômica (abaixo de US$ 100), Média (uma boa mistura entre recursos fartos e preço justo) e Fura-Bolso (para quem não tem limite no cartão crédito, nem na noção).

Nota para os compradores brasileiros: Sim, não há fones de ouvido que efetivamente façam diferença no som por muito menos de 80 dólares nos EUA – e as ofertas aqui não são muito satisfatórias – fora alguns da Philips ou Bose com preço ultrainflacionado. Recomendamos comprar de fora mesmo. Eu comprei todos os meus diretamente do eBay. Se você nunca teve um bom (não, fones de iPod/iPhone não contam como bons), comece por baixo.

Earbuds (e Intra-Auriculares)

Escolhas Econômicas: Shure SE215 (imagem). O SE215 é um roubo a US$99. Especialmente se você gosta do grave com um pouco mais de pegada. Geralmente quando o grave é enfatizado, isso vem às custas da textura, dos detalhes e notas do baixo – isso não acontece no SE215. Os suaves médios e agudos completam o pacote de um fone que francamente poderia custar um tanto mais. Com qualidade de primeira, isolamento sonoro tremendamente eficiente e cabos destacáveis, o SE215 é uma recomendação óbvia. Ele até poderia melhorar com controles no cabo e um pouco mais de presença dos agudos, mas com base no que ele já é, realmente reclamar disso seria exigência demais.

Se você gosta de usar fones de ouvido enquanto se exercita, eu também recomendaria o Sennheiser PMX 680 Sport, por US$ 60. É o melhor fone de ouvido que eu já usei durante atividade física. Essencialmente, é um par de earbuds presos por uma alça que passa por trás do pescoço. O PMX 680 Sport também tem um som excepcional para um fone que resiste a chuva e suor, e que pode ser lavado com água corrente. Não importa o quanto você corra, o PMX 680 fica confortavelmente preso no mesmo lugar.

Escolha Média: Etymotic Research HF5, por cerca de US$ 149. O HF5 é mais neutro que o Shure SE215, sem tanta ênfase nos graves e com uma resolução mais equilibrada. Há quem descreva o Shure como mais divertido, justamente pela ênfase nas frequências baixas, mas o HF5 tem, ao meu ver, uma personalidade de som com mais qualidade referencial – mais próxima à música original. Assim como o SE215, o HF5 isola muito bem (talvez até um pouco melhor), e tem uma qualidade física muito boa. O design reto faz com que ele seja particularmente fácil de encaixar no ouvido. Alguns podem dizer que o HF5 poderia ter mais graves, mas eu não faço parte deste grupo – gosto dele bem assim, especialmente tendo em vista o seu preço muito justo.

Escolha Fura-Bolso: Como um terno de alfaiate, IEMs (In-Ear Monitors) são feitos sob medida para você, moldados seguindo o formato dos seus ouvidos – e assim como um terno sob medida, são excepcionalmente confortáveis e geralmente caríssimos. Aos meus ouvidos, os melhores IEMs personalizados estão entre os fones de ouvido com melhor som entre todos os tipos atualmente disponíveis.

O JH Audio JH13 Pro, que já é uma lenda com apenas dois anos de idade, custa US$ 1.099 e tem enfrentado forte concorrência de modelos mais novos no segmento de fones para quem não tem fundo na carteira, mas segue sendo a minha primeira recomendação para aqueles que não têm certeza de qual é a sua assinatura sonora favorita. Se você sabe que prefere maior neutralidade, considere o Ultimate Ears In-Ear Reference Monitor, por US$ 999, ou o Westone ES5, por US$ 950. Se preferir mais graves, vá de JH Audio JH16 Pro. Mas se não tiver certeza (ou não se importar) o JH 13 Pro é a recomendação mais segura para quem realmente quer gastar, já que oferece um grave com ênfase média (que eu percebo ser a preferência da maior parte das pessoas), combinada com médios e agudos neutros e uma extensão de agudos excepcional. Se você está comprando um destes fones, provavelmente não tem problemas com grana, mas é bom avisar: acrescente ao preço a consulta ao audiologista que vai tirar as medidas do seu ouvido, para que você envie ao fabricante.

Se você gosta da ideia de um IEM personalizado, mas não quer quebrar o porquinho, o Lifehacker tem um post que pode te dar uma força.

Headphones estilo Ear Pad

Escolhas Econômicas: Grado Labs SR60i, por volta de US$ 79. Este headphone da Grado é um modelo de entrada, relativamente barato, com a traseira aberta, que provavelmente é responsável pela criação de mais audiófilos do que qualquer outro modelo de fone de ouvido. Ainda estou para conhecer um modelo do mesmo preço que seja tão bem sucedido em provocar sorrisos e uaus em quem não está acostumado com som de qualidade. O SR60i tem graves encorpados, mas equilibrados, médios dinâmicos e agudos brilhantes e detalhados. É um dos poucos fones que agradam e atraem audiófilos e amadores, além de ter um design retrô que chama atenção.

Outra boa escolha nesta categoria é o Sennheiser PX 200-II (imagem), por cerca de US$ 90 (certifique-se de que é a versão “II”, com melhorias sobre a predecessora, PX-200). Eu recomendaria o PX 200-II mais do que Grado se você quer isolamento e/ou não quer que a sua música incomode outros ao redor. O seu equilíbrio tonal tende ao lado mais neutro e fiel. E ele pode ser dobrado para ocupar menos espaço e melhorar sua portabilidade.

Escolhas Médias/Caras: Dois dos meus headphones estilo ear pad favoritos acima de US$ 100 são os veneráveis Sennheiser HD 25-1 II (cerca de US$ 200) e o novo Beyerdynamic DT 1350 (US$ 299). Ambos são voltados ao mercado profissional e audiófilo. Ambos também são fechados e isolam som tão bem quanto qualquer outro ear pad que eu já tenha usado. Mais importante, os dois são capazes de produzir sons impressionantes, de qualidade referencial. Eu analisei estes dois modelos em um videocast recente no Head-Fi.

Headphones “Full Size”

Escolha Econômica: Shure SRH440, por cerca de US$ 100. Um fone de ouvido com traseira fechada, voltado para o público de áudio profissional, o SRH440 encontrou popularidade junto aos profissionais de estúdio. Muitos audiófilos também apreciam o seu equilíbrio tonal mais neutro, sem o exagero dos graves presentes nos seus concorrentes. Apear de ser um headphone completo, o SRH440 dobra-se de modo a ficar bastante compacto.

Escolhas Médias: Audio-Technica ATH-M50, por cerca de US$ 160. Entre todos os fones de ouvido que eu mencionei neste artigo, este é o que passou menos tempo comigo. Eu estou incluindo este modelo de fone com traseira fechada aqui porque ele é um favorito frequente nesta faixa de preço na nossa comunidade Head-Fi.org, conhecido por seu desempenho forte para o seu preço, com uma tendência a ênfase de graves e agudos brilhantes. Vejo poucos modelos sendo recomendados com tanta frequência pelos membros do Head-Fi.org.

Se quiser um fone full size bom e com a traseira aberta nesta faixa de preço, o Sennheiser HD 558 (imagem), por cerca de US$ 190, é uma das melhores opções que eu já vi. Leve e bem acolchoado, o HD 558 é um dos fones mais confortáveis que eu já usei (em qualquer faixa de preço), e eu tenho um monte de headphones aqui. Felizmente, a qualidade sonora dele está de acordo com o conforto, projetando uma imagem sônica ampla e aberta. Os seus graves tendem à neutralidade, mas ainda assim percebe-se uma encorpada lá no fundo.

Escolhas Fura-Bolso: Todos os meus headphones caríssimos favoritos deste tipo são com a traseira aberta, e todos se beneficiam tremendamente de um amplificador de fone de ouvido dedicado. O Sennheiser HD 800, por cerca de US$ 1.500, é provavelmente um dos fones mais reveladores já feitos. Para tirar o melhor desempenho dele, porém, é absolutamente necessário usar um bom amplificador de fones de ouvido. Então ele fica furiosamente revelador. Se usar um amplificador ruim, ele fica com brilho demais. Mas com o certo, o HD 800 te presenteia com o que provavelmente será a melhor qualidade de som que você jamais ouviu. Sim, é um fone exigente, mas na minha opinião, vale o esforço. Bônus: sem a menor dúvida, o HD 800 é o fone mais confortável que eu já usei na vida.

Outra coisa que tem se mostrado imensamente popular junto à comunidade Head-Fi nos últimos dois anos é o ressurgimento da tecnologia de drive magnético planar. Duas empresas têm feito avanços consideráveis nessa tecnologia, a HiFiMAN e a Audeze. O novo HiFiMAN HE-500 (US$ 899) e o Audeze LCD-2 (US$ 945) foram projetados com eficiência o bastante para serem acionados por aparelhos portáteis como iPods e smartphones com bons resultados, mas ambos podem chegar ao nível de um HD 800 com amplificadores de fone de ouvido topo de linha. Eles são bastante pesados, porém, e podem incomodar a sua cabeça, além de não serem tão confortáveis quanto o HD 800. No entanto, são menos exigentes que ele, de modo que é mais fácil construir um sistema de som animal ao redor de um desses dois do que do HD 800 da Sennheiser.

Fones com cancelamento de ruído

Eu nunca testei um fone de ouvido com cancelamento ativo de ruídos por menos de US$ 100, ou nem próximo dessa faixa de preço, que eu considerei válido, então não tenho recomendações econômicas aqui.

O Bose QuietComfort 15 (US$ 299 – imagem) tem o circuito de cancelamento de ruído mais eficiente que eu já usei. Se o seu critério de escolha é a força do cancelamento de ruído, o QC15 seria a minha recomendação máxima. Ele é inacreditavelmente bom nesse quesito. Musicalmente, o QC15 é bem competente, mas não vai impressionar ninguém que já conheça fones realmente bons.

O Sennheiser PXC 450 (cerca de US$ 350) tem um bom circuito de cancelamento de ruído, apesar de não ser tão bom quanto o do QC 15. A vantagem que o PXC tem é na qualidade sonora, mais detalhada do que a de qualquer fone da Bose. Outra vantagem deste Sennheiser é poder ser usado como um headphone passivo. O que isso significa: a maioria dos fones com cancelamento de ruído para de funcionar quando a bateria acaba, mas este pode ser usado como um fone normal mesmo quando estiver sem bateria (ou quando você simplesmente não estiver precisando do recurso de cancelamento).

Fones com isolamento de ruído

Qualquer um dos earbuds intra-auriculares que eu recomendei acima (exceto o Sennheiser PMX 680) oferece atenuação de sons externos melhor do que qualquer headphone que tente fazer isso, ao menos entre os muitos que eu já testei.

No quesito isolamento passivo em fones que cobrem as orelhas, vários dos modelos que eu mencionei acima – principalmente o Sennheiser HD 25-1 II, o Beyerdynamic DT 1350, o Audio-Technica ATH-M50 e o Shure SRH-440 – são boas escolhas.

Outro ótimo headphone isolante passivo é o estilosíssimo Bowers & Wilkins P5 Mobile (US$ 299 – imagem). Ele não tem a mesma qualidade sonora dos mencionados no parágrafo anterior (apesar de soar bem), mas tem um isolamento de ruído extremamente eficiente e controles no fio, de modo que é um dos melhores fones para ouvir em viagens. (Fiz um review dele no Head-Fi.org.)

Fones Wireless

É só entrar em qualquer loja de som para (provavelmente) encontrar diversos modelos de fones de ouvido sem fio. No entanto, se você é minimamente exigente quanto à qualidade musical, a chance de qualquer um deles ser decente é praticamente nula. Assim como aconteceu com os canceladores de ruído, não tenho nenhuma recomendação abaixo de US$ 100.

Já o Sennheiser MM 450 Travel Bluetooth (cerca de US$ 450) é uma verdadeira proeza da engenharia. Minha experiência com headphones bluetooth não tinha se mostrado feliz em nenhum momento até eu me encontrar com o MM 450 Travel. Ele é sem sombra de dúvidas o melhor fone Bluetooth que eu já ouvi. Não dá para confundir com um HD 800 da mesma Sennheiser, mas também mal dá para acreditar que a sua música está chegando ao fone via Bluetooth. O MM 450 também tem cancelamento de ruído ativo muito bom, pode ser usado passivamente (com um cabo incluso), inclui o útil recurso TalkThrough que te permite ouvir o mundo ao redor (graças ao par de microfones estéreo que ele também possui), pode ser usado como headset Bluetooth e, ufa, tem botões para controle das suas músicas e ligações.

Para uso em casa, o headphone wireless com melhor som que eu já testei até agora é o Sennheiser RS 170 (cerca de US$ 280 – imagem). Para maximizar a qualidade do som wireless, a Sennheiser licenciou a tecnologia wireless da Kleer (que permite a transmissão wireless de som com qualidade de CD, sem compressão). O RS 170 é de traseira fechada e tem uma qualidade sonora ótima tanto para música quanto filmes.

Se a ideia de earbud intra-auricular de alta qualidade e wireless te apetece, a Sleek Audio disponibiliza em seus modelos uma opção wireless que, assim como o Sennheiser RS 170, usa a tecnologia Kleer. O Sleek Audio SA1 W-1 custa US$ 170, enquanto o modelo topo de linha, moldado sob medida, o CT7 W-1, sai por cerca de US$ 800. Entre estes dois, há alguns modelos intermediários, tanto em termos de preço quando desempenho.

_________

Com as nossas dicas e as recomendações do Jude Mansilla, você já deve estar mais do que preparado para comprar um fone de ouvido que se adapte exatamente ao que você espera em termos de preço, recursos e qualidade. Escolha bem, e não tenha pressa – um par bem escolhido pode durar muitos anos, então não escolha em um dia.

Se quiser ainda mais recomendações, o usuário do Head-Fi ljokerl fez um enorme comparativo entre mais de 80 modelos. Tem também a lista de melhores da CNET e o guia de compras de 2010 da Macworld. Boa sorte![gizmodo]

Anúncios

Publicado em 15/05/2011, em Curiosidades, Gadgets, Nerdices, Vendas e marcado como , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: