Arquivo mensal: abril 2010

Será o novo iphone??

O novo protótipo do iPhone foi “achado” em um bar em Redwood City, Califórnia, e estava disfarçado em um case que o deixava idêntico ao iPhone 3GS. O Gizmodoconseguiu colocar as mãos no aparelho, que me surpreendeu por ser muito diferente de todas as versões do iPhone lançadas até hoje, com uma lateral de alumínio e a parte de trás em vidro ou plástico.

O Gizmodo não perdeu tempo, e publicou um post com várias fotos e informações sobre o suposto “iPhone 4G”. Para começar, o novo iPhone tem a tão esperada câmera frontal para chamadas em vídeo. A câmera traseira tem flash e uma lente maior. Assim como o iPad, este protótipo do iPhone 4G usa um microSIM, ao invés de um chip SIM de tamanho normal.

A tela seria um pouco menor, mas teria uma resolução bem maior do que a do iPhone 3GS. Os botões de volume seriam divididos e também seriam usados para o controle da câmera. A bateria é 16% maior do que a do iPhone 3GS. Uma coisa que não me convenceu neste novo layout é a traseira ser plana, sem aquela inclinação do iPad, mas isto é algo que pode ser mudado com facilidade na versão final. Segundo o Giz, isto acontece pois ele não tem espaço de sobra para firulas. É, até que faz sentido.

Agora só nos resta esperar até a WWDC para conferir se o novo iPhone 4G será realmente assim ou não.

fonte: Gizmodo USGizmodo Brasil.

Oi se oferece para universalizar banda larga. Por R$ 27 bilhões

Governo: Dona Oi, tô querendo levar banda larga mais barata pra todo mundo. Ia colocar a Telebrás pra cuidar disso, mas dá um trabalho danado… Dona Oi: O senhor se preocupa não, senhor governo. Eu faço o silviço pro senhor. Governo: Ufa! Dona Oi: Mas ó. Não é muito barato não. Somando as diárias, mais os 3 pedreiros, dá 27 BILHÕES DE REAIS. Governo: Mas aí nesse preço a internet fica de graça pra todo mundo, né? Dona Oi: Fica não. Fica R$ 35 por cabeça. Governo: Mas você já cobra R$ 40! Dona Oi: Sem chorar. Vai querer que eu faça o serviço ou não?

Eu estou fazendo uma reforma em casa há semanas, e fiz um mashup de conversas de empreiteiros/encanadores com essa notícia que li na Folha. Mas é mais ou menos isso: a Oi se ofereceu para levar a cabo o plano de universalização da banda larga do governo, cobrando módicos R$ 27 bilhões em isenções fiscais, incentivos e outras maneiras bonitas de se falar dinheiro. Ela se aproveitaria da estrutura de fibras ópticas ociosa e levaria internet de 600 kbps  a R$ 35 para seus assinantes – R$ 60 para quem não é.

Acompanha fritas, Oi?

O mais bizarro é que algumas pessoas do Ministério das Comunicações do Planejamento e Casa Civil ficaram felizes com a proposta da Oi. O projeto original do governo previa investimentos de R$ 8 bilhões e a reativação da Telebrás. Internamente, o governo federal havia achado isso caro. Mas agora que o preço da “alternativa” foi revelado, é mais provável que se resolva tudo em casa, sem a iniciativa privada. A Folha fez um infográfico interessante para entender a confusão.[Folha]

retirado de : gizmodo

[Humor]Viajante do tempo é descoberto no Museu de Fotografia

Quando você olha para a maior parte das vinte e poucas pessoas nessa foto, que pertence a um museu canadense, não há dúvidas que elas são de 1940, o ano em que ela foi tirada. Mas e aquele cara de óculos escuros?

Vejamos. Óculos escuros engraçados? Camiseta estampada e xale meio hippie? A expressão cool, desinteressada? Ele não parece de forma alguma com qualquer figurinha estiloso da era Roosevelt que eu tenha visto. Talvez seja isso – ele parece um figurinha estiloso, meio indie, tipo que nós sabemos que não existia até pelo menos a década de 70.

O site Forgetomori tem uma enorme análise da foto e do homem misterioso, e, com a ajuda de membros do ATS, aponta que nenhum item de seu guarda-roupas é tecnicamente fora do período.

Mas a sua essência, o conjunto da obra, especialmente em contraste ao mar de gente comum dos anos 40, só pode querer dizer que ele é totalmente de outra era. Foi mal, carinha viajante do tempo, você foi desmascarado. [Forgetomori via BoingBoing]

fonte: gizmodo


Os cães de guerra: Apple vs. Google vs. Microsoft

É difícil compreender o tamanho surpreendente da batalha épica entre Microsoft, Google e Apple. Bilhões em cima de bilhões de dólares. Indústrias inteiras em jogo. Este é o tabuleiro. Estas são as peças.

Clique na imagem para ver maior

Se você refletir um pouco, o que impressiona não é o tamanho da Microsoft ou da Apple, empresas com décadas de idade, titãs estabelecidos da indústria (mesmo que tenham tropeçado no passado) — é o Google que impressiona. Em apenas dez anos, o Google se tornou indiscutivelmente a empresa mais importante da web, alastrando tudo com toques de internet com velocidade espantosa, quase como um vírus: da web e busca a livros, vídeo, celulares, sistemas operacionais e, em breve, sua TV. Amigos viraram inimigos, e inimigos ficaram mais paranoicos. E sabe, é questão de tempo até que as lacunas restantes do Google neste gráfico sejam preenchidas.

Lá nos anos 90, “hegemonia” era outra forma de dizer “Microsoft”. Era a Microsoft que queria invadir tudo. Era a Microsoft que ficava na mira da Justiça americana por problemas de antitruste. Em qualquer lugar onde havia computação, havia a Microsoft. Mas hoje, é a Apple que conquistou a música. Foi a Apple que revolucionou os celulares. Foi a Apple que levou às massas a computação por tablet. Não a Microsoft. Em segundo lugar, a Microsoft não vai a lugar nenhum. Só que eles tentam alcançar mais do que tentam liderar, pelo menos quando se trata das coisas com as quais as pessoas se importam mais hoje, como a web e os dispositivos móveis.

O que está em jogo? Nada menos que o futuro. A Microsoft quer que a computação permaneça ligada ao desktop — três telas e uma nuvem, como o Ballmer gosta de dizer. A Apple quer dispositivos de informação fechados, com vários apps de terceiros, computadores que qualquer um pode usar. E, para o Google, todos os caminhos levam à internet, e a internet é sinônimo de Google.

Este não é um plano para o futuro. É um guia para estudo do que acontece agora.

Imagem feita para o Gizmodo por Shane Snow

fonte: gizmodo

ZTE N290, celular com TV digital, é opção acessível para assistir Copa do Mundo

Sony irá trazer PlayStation 3 ainda no primeiro semestre, com 3D

Não dá para entender muito essa tela sem os óculos. Mas com eles, os dois minutos em que joguei hoje Super Stardust HD 3D, esse shooter simples do PlayStation 3, foram mágicos. E justificam o entusiasmo com a tecnologia. Se os grandes filmes e transmissões esportivas em 3D só chegarão de fato ao consumidor no ano que vem, os jogos podem vir antes. E a Sony tem um grande trunfo na mão: o PlayStation 3 precisará apenas de duas atualizações no firmware (e uma TV em 3D para acompanhar) para rodar jogos em três dimensões. Nacoletiva de hoje, os executivos da empresa japonesa garantiram que o PS3 e as atualizações chegarão oficialmente ao Brasil ainda no primeiro semestre.

Desde que vi as primeiras demonstrações do full-hd 3D, no Japão, ano passado, só uma coisa havia me impressionado mesmo, de falar “eu quero isso agora“: quando assisti algumas cenas de Avatar em 3D em uma plasma de 103” da Panasonic. O outro momento foi hoje. Super Stardust HD é um jogo parecido com Geometry Wars, mas ele é conceitualmente 3D, tipo Super Mario Galaxy. Como ele roda a constantes 60 frames por segundo, na excelente LCD-LED 480 hz da Sony, a sensação de imersão, de experiência sem soluços, é perfeita. Quero mais disso.

Imagine isso com jogos de corrida, onde você pode usar de fato o 3D para medir melhor a distância para a curva? Ou em jogos de tiro, que fará com que você literalmente se abaixe para se proteger. As possibilidades são ótimas, e estou bem ansioso pela chegada dos novos títulos. Que estão no forno, segundo a Sony: alguns jogos serão relançados em versão remasterizada para 3D e outros já foram pensados desde o início para as três dimensões, como esse Stardust. Isso tem gosto bom.

Os executivos não se alongaram muito no assunto porque aparentemente haverá o anúncio do PS3 brasileiro em breve. Ele foi prometido para “até o fim do semestre” e esperamos que a PSN brasileira venha com ele.  Honestamente, eu sempre fico com um pé atrás sobre o lançamento de um videogame no Brasil. Por um lado é legal, por causa da assistência técnica e maior facilidade de encontrar o console, jogos e acessórios. Mas devido aos impostos absurdos e toques de insanidade, temos aberrações como o PS2 oficial de R$ 899. E a Sony nunca foi conhecida por preços ok.

Hoje você acha PS3 a menos de R$ 1.000 e por mais ou menos esse valor em grandes lojas. Será que isso acontecerá com a Sony lançando o console por aqui, impondo um preço oficial, como a Microsoft e o Xbox 360? Duvido.

Vamos torcer pelo menos e fazer uma pressão para que os impostos sejam reduzidos. Há esse abaixo assinado online aqui que – desculpem meu pessimismo – não costuma funcionar muita coisa. Maneira melhor: faça uma pressão no deputado Antonio Palocci, relator do projeto que reduz a tarifação sobre os jogos, que está parado na sua mesa, há quase dois anos. Contate-o por aqui.

Infmatica: Imagine jogar God of war III em 3D?? Magnifico

Fonte: gizmodo

App oficial do Twitter está chegando para Android

Evan Williams, CEO do Twitter, confirmou que um app oficial do Twitter será disponibilizado para dispositivos com Android. Não se sabe se teremos um app novo ou uma versão portada do recém-adquirido Tweetie
fonte:
gizmodo

Caipiras no Metrô

Falando da sexualidade dos filhos do pobre caipira!

Street Fighter The New Game-Mundo Canibal

Narrando as tretasque rolam nos games por aí!

Vídeo Engraçado de Maurício Meirelles, no Humor na Caneca

Participação de Mauricio Meirelles no Humor na Caneca, Programa do Jô. Mais inf.: http://www.mauriciomeirelles.com   Estréia dia 26/11/2009 – “Não Perca!” no Teatro Silvio Romero. Info: (11) 2093-2464

%d blogueiros gostam disto: